• Carolina Figueiredo

Arrebita Idanha

Arrebita Idanha Bio reuniu milhares de participantes e mais de 30 chefs nas aldeias de Idanha-a-Velha e Penha Garcia


A segunda edição do festival decorreu nos dias 2 e 3 de outubro, e contou com a presença de chefs nacionais de renome, que cozinharam com os melhores produtos locais e biológicos da região. Relembramos que este evento foi distinguido em 2020 com o Grande Prémio da Academia Portuguesa de Gastronomia.


Para além da degustação dos pratos disponíveis, o evento incluiu pela primeira vez um Mercado de Produtores, onde os participantes puderam degustar e adquirir produtos locais, sazonais e biológicos.

O Arrebita Idanha Bio, uma coorganização da Amuse Bouche e da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, atraiu milhares de visitantes oriundos de todo o país e da vizinha Espanha, no primeiro dia, sábado, nas ruas de Idanha-a-Velha, e terminou no domingo, nas ruas de Penha Garcia.

A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, visitou pela segunda vez o evento e teceu largos elogios à organização: “Isto é a verdadeira valorização do território. Num só evento estão associadas três dimensões: a produção nacional, a gastronomia nacional através dos chefs, e o nosso património natural e cultural”. Também referiu que “O Arrebita junta os nossos produtos endógenos, neste caso a produção biológica, com o melhor da gastronomia portuguesa e com o turismo patrimonial. Tudo pela mão dos nossos chefs, que têm sido os grandes embaixadores da gastronomia portuguesa”.

Lídia Monteiro, diretora coordenadora do Turismo de Portugal, também marcou presença e referiu que “o sector do turismo tem sido um fator de preservação de uma certa autenticidade, em especial nos territórios do interior. O desafio é tornar essa autenticidade cada vez mais atual para ser uma bela experiência para todas as gerações. E isso tem acontecido com os nossos produtos da terra, que podem ser motivo de experiências únicas nestes territórios”. Já o presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, referiu que o Arrebita Idanha Bio “representa o desafio do país, na sua globalidade, olhar para a gastronomia como uma oportunidade de desenvolvimento, envolvendo as temáticas da produção agroalimentar, do turismo, da sustentabilidade, da biodiversidade e da geodiversidade”.

Relembrando os chefs que marcaram presença neste evento: Ricardo Costa (The Yeatman, V. N. Gaia, 2* Michelin), Vincent Farges (Epur, Lisboa, 1* Michelin), Pedro Almeida (Midori, Sintra, 1* Michelin), Angélica Salvador (InDiferente, Porto), Tiago Bonito (Largo do Paço, Amarante, 1* Michelin), Pedro Braga (Mito, Porto), Marcella Ghirelli (Comida Independente, Lisboa), Francesco Ogliari e Marisa Tiago (Tua Madre, Évora), Natalie Castro e Joana Costa (Isco, Lisboa), Maria de Sousa (Casa da Velha Fonte na Casa da Amoreira, Idanha-a-Velha), Luís Gaspar (Sala de Corte, Lisboa), Raquel Ramos (Geocakes, Idanha-a-Nova), Sr. Domingos (Penha Garcia), Rui Barata e Bruno Rodrigues (BRB Monsanto), Hugo Brito (Boi-Cavalo, Lisboa) e Joaquim Saragga Leal (Taberna Sal Grosso, Lisboa).

Ficamos todos à espera da terceira edição deste maravilhoso Festival!





0 visualização0 comentário