• Sílvia Moreira

Factos nutricionais pouco conhecidos sobre as castanhas

Com a chegada do Outono, um dos frutos mais esperadosé a castanha. Contando com mais de 90 milhões de anos e originárias da Ásia, as castanhas são um fruto muito rico em nutrientes, sendo produzidas principalmente em Portugal e Espanha a nível europeu.


Além disso, antes da chegada das batatas e do milho à Europa, a castanha (em fruta ou farinha) desempenhava um papel importante na dieta humana, sendo chamada de "o pão dos pobres", uma vez que alimentava vários quando os cereais eram escassos. Em Portugal existem referências históricas ao facto de a castanha ter servido como forma de pagamento de renda no século XIII.

A castanha é uma fruta rica em sais minerais e vitaminas (cobre, manganês, vitamina B6, vitamina C, tiamina, folato, riboflavina e potássio), mas algumas pessoas também a identificam com tubérculos, particularmente batatas, devido ao seu elevado teor de amido, tendo um valor energético de cerca de 200 calorias por 100 g (duas vezes mais alto do que o das batatas ou das bananas).

Embora sejam normalmente consumidas como snacks deliciosos, as castanhas apresentam vários benefícios para a saúde, tais como uma melhor saúde cardíaca, redução da inflamação, ajuda na perda de peso, entre outros. Estes benefícios podem dever-se ao seu elevado teor em compostos antioxidantes, tais como ácidos gálicos e elágicos, taninos, alcalóides, luteína e outros polifenóis; também o seu elevado teor em fibras ajuda a controlar e regular a saúde digestiva e os níveis de açúcar no sangue.

Além disso, as castanhas também têm potenciais propriedades anti-tumorais devido ao elevado conteúdo de compostos antioxidantes, estando em desenvolvimento vários estudos para provar esta hipótese.

As castanhas são um alimento muito popular nesta época do ano; certifique-se de que come a sua parte como assadas, cozidas, ou incorporadas em sopas, recheios e sobremesas!

Saiba mais aqui

0 visualização0 comentário