Food4Sustainability visita projetos sustentáveis em Espanha

Atualizado: 17 de fev.

No início deste mês, entre os dias 2 e 4 de fevereiro, parte da equipa do Food4Sustainability dirigiu-se a Espanha, no âmbito do projeto Erasmus+ TransFarmers, com o intuito de visitar e conhecer, pessoalmente, a equipa da AlVelAl e alguns dos seus associados. Estas visitas tiveram como principal objetivo fazer um trabalho de reconhecimento de alguns dos projetos sustentáveis que se encontram sob a alçada da AlVelAl (“Finca de Cortijo El Ciruelo”, “Finca de La Junquera” e “Finca de El Entredicho”) de modo a oferecer uma experiência mais completa aos futuros participantes do programa de intercâmbio proporcionado pelo projeto TransFarmers.


A “Finca de Cortijo El Ciruelo”, na província de Almería, tem exploração de amendoal desde 2015, contando com 26 hectares (ha) de amendoal biológico num modelo extensivo. Esta quinta é conhecida pela elevada qualidade da sua amêndoa, que é maioritariamente exportada. Santiaga Sánchez, proprietária da quinta, optou desde sempre pela utilização de práticas agrícolas sustentáveis, com utilização de adubação em verde, a não mobilização do solo e a integração pecuária, por modo a ajudar a Natureza a restaurar os seus serviços ecossistémicos mais facilmente.


A “Finca de La Junquera”, na província de Múrcia, tem uma área total de 1100 ha, com plantação de cereais, amendoeiras, pistachio, vinha, plantas aromáticas e macieiras. Esta exploração rege-se pelo maneio holístico, permitindo aos animais viverem e desenvolverem-se em condições saudáveis, ajudando, também, a que o solo se regenere naturalmente. Também a adoção de práticas agrícolas regenerativas, tais como key-lines, swales e charcas, ajudam a maximizar a infiltração da água, minimizando a erosão do solo e retendo e armazenando água.

Uma enorme curiosidade acerca desta quinta é que possuem mais de metade de vacas Murciano levantina existentes em todo o mundo. Além disso, têm um projeto de “Academy”, em que proporcionam a estudantes a oportunidade de desenvolver os seus trabalhos nos campos de La Junquera, bem como formações e outras ações educativas.


Por último, a “Finca de El Entredicho”, também na província de Múrcia, conta com 1000 ha onde a produção de nozes, amêndoa, pistachio e cereais, é suportada por técnicas agrícolas regenerativas. Desde 2008 têm um amendoal de 160 ha em modo de produção biológico.


Fora do âmbito do projeto TransFarmers, aproveitou-se a estadia em Espanha para visitar um negócio familiar, onde a excelência na produção de azeite virgem é um hábito. Castillo de Canena, na província de Jaen, com uma área total de 1850 ha, é explorada sem qualquer recurso a herbicidas. O olival representa 1500 ha desta herdade, que desde o início é produzido em modo de proteção integrada. Atualmente, contam, também, com azeite em modo produção biológico e biodinâmico.


Durante esta visita, a equipa F4S teve ainda a oportunidade de estar presente nas jornadas da “Nueva PAC” espanhola e perceber quais são as medidas que estão a ser tomadas para a promoção de um desenvolvimento agrícola mais próspero e sustentável.


Estas visitas foram, sem dúvida, uma mais-valia para a equipa do F4S, que pôde aprofundar os seus conhecimentos em amendoal, olival, práticas agrícolas regenerativas e alimentar a sua rede com contactos de vários stakeholders da área agro-alimentar.

Veja a galeria de fotografias aqui.


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo