• Cecilia Franco

Microbiota intestinal e Covid-19

Saúde da microbiota intestinal influencia a sintomatologia da covid-19


A microbiota é definida como um grupo de microrganismos que vivem em determinado ambiente, englobando bactérias, fungos, protozoários e vírus.


A microbiota humana consiste em triliões de microrganismos que habitam e coexistem no corpo humano. Os diferentes microrganismos que a compõem têm importantes funções básicas para a saúde humana.


O foco deste artigo é a microbiota humana intestinal, que além de funcionar como uma barreira que impede a proliferação de microrganismos patogénicos, também é responsável por ativar e modular a resposta imunológica do corpo, e é influenciada por fatores como a dieta, uso de antibióticos, exposição a infeções na infância, vacinação e sedentarismo.


No que concerne à alimentação, a presença de metais pesados, antibióticos, pesticidas e aditivos químicos, altera a qualidade da microbiota, razão pela qual ser fundamental manter uma alimentação saudável e equilibrada e de preferência biológica.


Um estudo realizado recentemente, por Conceição Calhau, professora na Nova Medical School, e a sua equipa, pretendeu avaliar o estado da microbiota intestinal no momento do diagnóstico em pacientes com COVID-19 em três ambientes diferentes: ambiente ambulatório, enfermaria e cuidados intensivos. O principal objetivo deste estudo era perceber se uma menor diversidade da microbiota teria influência no desenvolvimento da doença.


Foi possível verificar de forma clara, diferenças entre os três grupos de doentes estudados, num total de 115 doentes: quanto menos diverso for é a microbiota, maior a suscetibilidade dos indivíduos para um quadro mais severo da doença Covid-19. Estes resultados reforçam a necessidade de manter a microbiota intestinal saudável, de forma a garantir uma maior proteção do nosso organismo contra o desenvolvimento de doenças.


Saiba mais

10 visualizações0 comentário